Vai que cola!

Não custa nada jogar a culpa no preconceito, afinal, quando se fala em preconceito abre uma margem imensa de culpa para o acusador e vitimiza o outro lado. Ou seja, o crime perfeito.

Isso já foi utilizado muitas vezes na história da humanidade, quando joga a culpa nos que não acreditam, ou não aceitam, colocando-os como inimigos, traidores ou personas não gratas.



O Caso Bettina me surpreendeu que está tomando esta linha também, que já foi tomada no caso do pastor Valdomiro e do per formista Pablo.


No caso do Valdomiro quando ele veio com a estória do esfaqueamento que foi um atentado a sua vida, segundo os atendentes seria fatal em qualquer outro ser humano, ou no caso da explosão de seu barco, onde o mesmo nadou por quase nove horas no mar para chegar a margem de uma ilha.

Se você não acredita é por que você não acredita em Deus e que ele pode fazer milagres.

Usou a camisa suja de sangue para espalhar o milagre que recebeu, em um espetáculo cheio de misticismo, pois o mesmo é um escolhido.

Mas se você não acredita, a culpa é sua, você é um ateu sem caráter que não merece a misericórdia ou o respeito das pessoas.


Do Pablo a linha de preconceito é homofobia. Se você não gosta dele como cantor é por que você é homofóbico, e não aceita que um homossexual tenha sucesso.

Eu me lembro de alguns cantores que assumidamente apresentavam-se e não me recordo de ter havido repulsa pela sua performasse, como Edson Cordeiro ou Ney Mato grosso.

Sinceramente não acompanho o trabalho, mas pelo pouco que ouvi em posts na internet, não dá pra chamar Pablo de cantor. Mas se fizer isto, é homofobia.


E recentemente fiquei admirado com a técnica da acusação e vitimismo foi aplicado no cado da Bettina, ainda mais com o discurso sempre embasado do excelente comentarista da Joven Pan Caio Coppolla, que solta uma lista de item que colocam o preconceito contra a "mulher, jovem, bonita, profissional, inteligente", que não pode ganhar o montante que ganhou, só por que é "Mulher, jovem, bonita, profissional e inteligente".

Não é por nada, mas de R$ 1.520,00 para R$ 1.442.000,00 em três anos, nem Houdini.

O Procon dia 19 de março já intimou a empresa e agora no vácuo o Conar pretende fazer uma denuncia a policia sobre o caso.

Qualquer economista explica para você que se for possível este enriquecimento dela, em menos de 10 anos ela será a pessoa mais rica do planeta, se ninguém começar com R$ 2.000,00 por exemplo.

É um rendimento superior a qualquer taxa no universo, deixando todos os aplicadores da bolsa que trabalham até hoje, como incompetentes.

Mas para defender a empresa e a propaganda, estão usando a técnica do preconceito. Se você não acredita, você é machista.


Dorme, ou melhor, aplica seu dinheiro com um barulho desse.

inicial.jpg
eneagrama.jpg
consultas.jpg
livros.jpg
curso.jpg
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now